PADRÃO DE RAÇA

er>Padrão da Raça

Classificação F.C.I.:

Grupo 6 – Sabujos Farejadores e Raças Assmelhadas
Seção 1 – Sabujos Farejadores
Padrão FCI nº 161 – 27 de Janeiro de 2011
País de Origem: Grã-Bretanha
Nome no País de Origem: Beagle
Utilização: Caça
Sujeito à prova de trabalho para campeonato internacional

Padrão da Raça Beagle

APARÊNCIA GERAL: um cão robusto, de contrução compacta, que dá impressão de qualidade sem ser grosseiro.

PROPORÇÕES IMPORTANTES: o comprimento da cabeça, entre o occipital e a ponta da trufa, divididos pelo stop, deve apresentar distâncias as mais semelhantes possíveis. A altura dos cotovelos deve ser a metade da altura na cernelha.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: é um cão alegre cuja função essencial é a caça à lebre, seguindo seu rastro. Corajoso, com grande atividade, vigor e determinação. Alerta, inteligente e possui um temperamento equilibrado. Amável e vigilante, não demonstra nem agressividade nem timidez.

CABEÇA: comprimento moderado. Poderosa sem ser grosseira. Mais refinada nas fêmeas, livres de rugas ou franzidos.

REGIÃO CRANIANA:
Crânio: ligeiramente arredondado; moderadamente largo, com uma leve crista occipital.
Stop: bem definido, divide a distância entre o occipital e a ponta da trufa o mais semelhante possível.

REGIÃO FACIAL
Trufa: larga; de preferência preta, porém, menos pigmentação é permitido em cães de cor mais clara. Narinas largas.
Focinho: não pontudo.
Lábios: razoavelmente desenvolvidos.
Maxilares/Dentes: maxilares fortes com uma perfeita, regular e completa mordedura em tesoura, isto é, os dentes superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares.
Olhos: marrom escuro ou avelã, relativamente grandes; nem profundos, nem proeminentes; bem separados, com expressão meiga e suplicante.
Orelhas: longas, de extremidades arredondadas, as quais devem atingir a ponta da trufa quando esticada para frente. Inserção baixa, de textura fina, portadas graciosamente caídas rentes às faces.

PESCOÇO: suficientemente longo, de modo a facilitar o farejamento de trilhas; ligeiramente arqueado e apresentando pequena barbela.

TRONCO
CORPO: curto no lombo, mas bem balanceado.
Linha superior: reta e nivelada.
Lombo: forte e flexível.
Peito: nível do peito abaixo do cotovelo. Costelas bem arqueadas e se estendendo perfeitamente para trás.
Linha inferior e ventre: sem excessivo esgalgamento.

CAUDA: forte; de comprimento moderado; inserção alta; portada empinada sem curvar-se sobre o dorso, nem inclinar-se para frente, desde a raiz. Bem revestida de pelos, especialmente na sua parte inferior.

MEMBROS ANTERIORES

Ombros: bem angulados, sem serem carregados.
Cotovelos: firmes, não virando nem para fora nem para dentro.
Antebraços: retos, verticais e bem aprumados abaixo do corpo; com boa substância e ossos redondos, sem afinar até as patas.
Metacarpos: curtos.
Patas: compactas e firmes. Dedos bem articulados e almofadas fortemente acolchoadas. Não apresenta pés de lebre. Unhas curtas.

MEMBROS POSTERIORES
Coxas: musculosas.
Joelhos: bem angulados.
Jarretes: firmes, bem descidos e paralelos.

Patas: compactas e firmes. Dedos bem arqueados com almofadas fortes. Não apresenta pés de lebre. Unhas curtas.

Movimentação: dorso firme, sem nenhum indício de oscilação. Passadas livres com bom alcance dos anteriores, sem ação alta dos mesmos. Posteriores com forte propulsão. Não deve apresentar uma movimentação muito fechada atrás ou movimento “remador”, nem trançar de frente.

PELAGEM: curto, denso e resistente às intempéries.

Cor: tricolor (preto, marrom e branco); azul, branco e marrom; manchas cor de texugo; manchas cor de lebre; manchas cor limão; limão e branco; vermelho e branco; marrom e branco; preto e branco; todo branco. Com exceção do todo branco, as cores acima mencionadas podem ser encontradas com manchas mosqueadas. A extremidade da cauda deve ser branca.

TAMANHO
Altura da cernelha: mínima desejável: 33cm ; máxima desejável: 40cm.

Fonte: CBKC/FCI